FOTO OU FILME?

Todas as vezes que você contar uma verdade parcial, na realidade está contando uma mentira. Você já pensou isso?

A verdade é a verdade, mas quando o que se analise é uma parte induz a tomada de decisão com base em uma ilusão torpe. Imagine o risco que isso te traz frente aos resultados vindouros?

Foco é importante, mas é necessário a visão macro da realidade. Afinal, um ponto é apenas um ponto. Uma forma que uso para evitar essa disfunção é analisar as coisas como um filme e não como uma foto.

Como uma foto você observa um ponto, uma fração de segundo que não tem relação nenhuma com a realidade. Ao analisar como um filme, você entende a história e contextualização do todo.

Tomar decisões com base na análise de vídeo é garantir que existirá congruência. A analise por uma fato é um jogo lotérico, e assim adiciona-se a possibilidade de acerto, mas uma probabilidade muito maior de erro.

Isso vale para todas as decisões. Não me prender no micro e validar os fatos com base no macro para orientar minhas direções é potencializar a assertividade de minhas decisões.

E você, o que pensa disso?